CHAT DO BLOG

Você tem religião? Se tem, qual é?

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Lição de Vida

Quero agradecer por permitir que eu também escreva aqui. Quero contar a minha historia.
Até o ano de 2000 eu tava ai, tava vivo como vocês falam, eu também falava assim, vivo, morto. Engraçado, agora eu sei que nem vivo nem morto. Não sei ainda contar o tempo aqui porque aqui não tem tempo. Tava tudo azul aqui e num tempo mais rápido que um segundo eu já tava aí. Eu sou o Zé, eu era Zé ai e agora eu sou Zé aqui. Sou o Zé. Mas, ai ninguém nem olhava pra mim. Eu sempre fui alegre. Tudo pra mim tava bom ai, tudo pra mim ta bom aqui. Tudo pra mim tá bom em qualquer lugar. Ai eu não tinha lugar pra morar, eu dormia em qualquer lugar, comia qualquer coisa e nem família eu tinha mais. Eu era de rua mesmo, mendigo, sujo, fedido. Eita, fedido mesmo. E eu era alegre, dá pra acreditar? Alegre, mesmo. Eu ria até da dor do corpo quando doía. Eu era do Brasil mesmo, o moço aí que tá escrevendo me viu encarnado, Ele não lembra não, mas, viu. Eu tive família, fui menino, criança que nem vocês. Tive pai e tive mãe. Mas , ai meu pai sumiu, minha mãe se junto com outro homem e eu decidi que ia mesmo embora, ia viver a minha vida. Então eu fui pra rua, arranjei uns amigos que moravam num lugar ao ar livre, sem teto mesmo e fiquei la  fui ficando la e fiquei até a vida ai acabar. Nunca fiz nada de mal pra ninguém, mas fazia coisa boa sim porque o meu coração sentia e, eu tinha apreço por aquele povo que vivia comigo. Eu repartia o pão e as coisas que eu tinha. E um dia eu tava com 48 anos ai na terra quando uns irmão aqui apareceram e me disseram: “ O Zé, você morreu”. Então eu disse assim: ‘ Deixa de ser besta, como eu morri?” Mas, era verdade mesmo. E não é que eu tinha morrido mesmo? Então, eu fiquei alegre. Eu não tinha mais ninguém mesmo, já tinha visto um monte de amigo da rua morrer. Eu fiquei alegre. Eu falei pra mim mesmo: “ Eita coisa boa, eu morri e to aqui e nem to mais sozinho” E todo mundo gostou de mim aqui. Gente boa mesmo. Mas, sabe que eu sempre acreditei em Deus? É , eu sempre acreditei. E agora eu sou tão feliz. Então, os irmão falaram, conta a sua história é tão bonita . E eu não acho bonita não mas, to aqui contando, né? Mas, eles dizem, sabe, os irmãos aqui,dizem que eu sou alegre e sempre alegrei todo mundo.
Agora eu tenho que ir. Sei que vocês vão ler a minha historia e eu fico mais alegre de vez.
Jesus Cristo abençoa vocês
Luz e paz, irmãos e irmãs, a história desse espírito lindo é um grande exemplo de vida. Ele está na luz, cheio de amor, rodeado de bons Espíritos que o amam desde a sua existência terrestre. Sei que alguns vão pensar: “Se o amavam, porque não o fizeram prosperar materialmente?” Mas, para que irmãos e irmãs, para ele confundir a luz que tinha por meio do reflexo das ilusões terrenas?
Enquanto nós choramos por tantas coisas banais, este homem nunca teve nada. Mas, tinha tudo. Nem ele sabia a luz que carregava. Ele diz que eu já o vi. Eu não me lembro, mas gostaria de lembrar, seria uma alegria muito grande.
Enquanto ele narrava eu tentava manter a forma como ele falava, não consegui, mas ele falava tão lindamente simples e doce que eu queria muito escrever da forma como ele falava, por isso tem alguns erros de língua, mas nem chega perto da doçura dele.
Espero que vocês aprendam muito com esse relato tão simples, deste Espírito cheio de amor e sabedoria.
A paz de Cristo a todos
(Espírito Zé e Mecame)

2 comentários:

  1. peço oração para :
    Lilian Araceli Alves
    Hugo Augusto Alves
    Lislene Heloisa Alves
    José Batista Alves
    Neide Rodrigues Alves
    Hedvelton José Maiorino

    ResponderExcluir

Sejam todos bem vindos